sábado, 11 de junho de 2016

Entenda de que forma a cultura greco-romana forjou o caráter e a identidade do homem ocidental



Quatro livros para compreender quem somos e porque defendemos os valores e a cultura ocidental




1
A peça teatral juvenil “O mito de Sísifo” discorre sobre uma das mais belas lendas da mitologia greco-romana. 

Sísifo presenciou uma grande águia sobrevoando sua cidade. Conduzia nas garras a bela Egina, filha de Asopo, o deus-rio. 

A águia era a ave de rapina de Júpiter, o deus dos deuses. 

O rei de Corinto correu até o velho Asopo e com ele sacramentou um acordo: contaria o paradeiro da filha desde que o deus-rio presenteasse a cidade com uma fonte inesgotável de água pura e cristalina. 

Possesso, Júpiter ordenou que a morte fosse confiscar a alma de Sísifo. 

Considerado o homem mais sábio da terra, o rei de Corinto enganou a morte, aprisionando-a. 

Ainda mais colérico com a impetuosidade de Sísifo, Júpiter condenou-o a cumprir uma pena eterna, perpétua: rolar uma enorme rocha até o alto de uma montanha íngreme. E chegando ao cume do penhasco fazer a rocha descambar ladeira abaixo, obrigando Sísifo a recomeçar a estafante tarefa. Infinitas vezes, por toda a eternidade. 

Acompanhe esta lenda da mitologia greco-romana e surpreenda-se com o final da estória.

Para saber mais, aqui. 

2

A peça teatral juvenil “O mito de Midas” recorre à mitologia greco-romana para de lá resgatar uma estória que discorre sobre a ganância humana, um tema que desde a antiguidade clássica tem se mantido na ordem do dia. 

Midas, o rei da Frígia recebeu em seu reino um velho perdido e caindo de embriaguez. Um pouco mais tarde descobriu o forasteiro era Sileno, mestre e pai de criação de Baco, o deus do vinho e da fertilidade. 

O imperador da Frígia deu o melhor tratamento ao pai de Baco como estratégia para, depois, solicitar compensação do deus do vinho. E obteve o poder de, ao simples toque, transformar qualquer coisa em ouro. 

Adentre na peça teatral e descubra o epílogo e o sentido deste mito que desde os idos da Grécia antiga tem encantado a humanidade. 

Para saber mais, aqui.

3


Prometeu rouba dos deuses e entrega aos homens a capacidade de controlar o fogo. 

Assim inicia uma das mais pedagógicas e penetrantes lendas da mitologia clássica grega. 

Tema central da peça teatral juvenil “A caixa de Pandora”, o mito procura explicar a existência da mulher e dos vários males que assolam o mundo. 

Júpiter, o deus de todos os deuses, engendra um sofisticado plano para vingar a ousadia de Prometeu. 

Então o soberano dos deuses encerra em uma caixa todos os males físicos e espirituais que poderiam corromper os homens e o mundo. 

Quando a caixa é aberta são liberados as doenças e sentimentos que atormentariam a existência da humanidade para todo o sempre. 

Conheça esta lenda da mitologia greco-romana e compreenda as razões de ter chegado aos dias de hoje mantendo fascinante atualidade. 

Para saber mais, aqui.

4


A peça teatral juvenil “O mito de Midas” recorre à mitologia greco-romana para de lá resgatar uma estória que discorre sobre a ganância humana, um tema que desde a antiguidade clássica tem se mantido na ordem do dia. 

Midas, o rei da Frígia recebeu em seu reino um velho perdido e caindo de embriaguez. Um pouco mais tarde descobriu o forasteiro era Sileno, mestre e pai de criação de Baco, o deus do vinho e da fertilidade. 

O imperador da Frígia deu o melhor tratamento ao pai de Baco como estratégia para, depois, solicitar compensação do deus do vinho. E obteve o poder de, ao simples toque, transformar qualquer coisa em ouro. 

Adentre na peça teatral e descubra o epílogo e o sentido deste mito que desde os idos da Grécia antiga tem encantado a humanidade.

Para saber mais, aqui.

___________

Para saber mais, clique na capa do livro



_____________

Para saber mais, clique na capa do livro




____________


Clique na capa do livro para saber mais.



Para saber mais, clique na figura

Dramaturgo, o autor transferiu para seus contos literários toda a criatividade, intensidade e dramaticidade intrínsecas à arte teatral. 

São vinte contos retratando temáticas históricas e contemporâneas que, permeando nosso imaginário e dia a dia, impactam a alma humana em sua inesgotável aspiração por guarida, conforto e respostas. 

Os contos: 
1. Tiradentes, o mazombo 
2. Nossa Senhora e seu dia de cão 
3. Sobre o olhar angelical – o dia em que Fidel fuzilou Guevara 
4. O lugar de coração partido 
5. O santo sudário 
6. Quando o homem engole a lua 
7. Anos de intensa dor e martírio 
8. Toshiko Shinai, a bela samurai nos quilombos do cerrado brasileiro 
9. O desterro, a conquista 
10. Como se repudia o asco 
11. O ladrão de sonhos alheios 
12. A máquina de moer carne 
13. O santuário dos skinheads 
14. A sorte lançada 
15. O mensageiro do diabo 
16. Michelle ou a Bomba F 
17. A dor que nem os espíritos suportam 
18. O estupro 
19. A hora 
20. As camas de cimento nu 

___________


Para saber mais, clique na capa do livro

________________

AS OBRAS DO AUTOR QUE O LEITOR ENCONTRA NAS LIVRARIAS amazon.com.br: 

A – LIVROS INFANTO-JUVENIS: 

I – Coleção Educação, Teatro e Folclore (peças teatrais infanto-juvenis): 

II – Coleção Infantil (peças teatrais infanto-juvenis): 
Livro 8. Como é bom ser diferente 

III – Coleção Educação, Teatro e Democracia (peças teatrais infanto-juvenis): 

IV – Coleção Educação, Teatro e História (peças teatrais juvenis): 

V – Coleção Teatro Greco-romano (peças teatrais infanto-juvenis): 

B - TEORIA TEATRAL, DRAMATURGIA E OUTROS
VI – ThM-Theater Movement: