segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Gueto de Varsóvia terá seu próprio museu


A Polônia anunciou nesta sexta-feira a criação de um museu do gueto de Varsóvia, onde cerca de 500.000 judeus foram aprisionados durante a Segunda Guerra Mundial, e morreram de frio, fome ou exterminados no campo de Treblinka.
"O museu será instalado em um edifício que, quando o gueto existia, foi utilizado como hospital para crianças", declarou o ministro da Cultura polonês, Piotr Glinski. O projeto é desenvolvido em colaboração com o Instituto Histórico Judeu (ZIH).
"Varsóvia (...) deve prestar homenagem a quase um terço da sua população, que morreu atrás dos muros do gueto", disse à AFP o diretor do ZIH, Pawel Spiewak.
"Foi o maior gueto em todos os territórios ocupados pela Alemanha e o mais trágico", acrescentou.
O ex-hospital de famílias Beshon e Bauman da rua Sienna, construído no final do século XIX, está localizado ao lado da única parte preservada do gueto.
Neste hospital trabalhou, antes da guerra, o célebre médico, pedagogo e escritor Janusz Korczak, que escolheu ser deportado a Treblinka com as crianças do gueto.
A Alemanha nazista criou o maior de todos os guetos judaicos da Segunda Guerra Mundial em outubro de 1940, um ano depois de invadir a Polônia.
Cerca de 500.000 judeus de Varsóvia e arredores foram aprisionados no gueto de três km2 criado no coração da capital polonesa.
Entre julho e meados de setembro de 1942, os nazistas enviaram cerca de 300.000 judeus do gueto para as câmaras de gás do campo de extermínio de Treblinka, a 100 km de Varsóvia.

AFP

Para saber mais sobre o livro, clique aqui.


____________

A arte de escrever bem


Escrever é uma necessidade vital, um fundamento sem o qual a comunicação perde em substância.
Os desafios do dia a dia exigem intensa troca de mensagens, seja nas redes sociais, seja nas corporativas: relacionamentos pessoais, correio eletrônico, elaboração de projetos e relatórios, participação em concursos e processos seletivos, negociações empresariais, tratados corporativos, convenções políticas, projetos literários... Tarefas que se tornam triviais, textos que se tornam mais adequados e elegantes quando as técnicas para a elaboração da redação criativa se encontram sob inteiro domínio. E não é só. Escrever está umbilicalmente vinculado à qualidade de vida, à saúde, ao bem-estar.
É o que comprova estudo realizado pela Universidade de Auckland, na Nova Zelândia. Os pesquisadores chegaram à conclusão que a prática da escrita atua na redução dos hormônios vinculados ao estresse, melhora o sistema imunológico, auxilia na recuperação do equilíbrio físico e emocional.  
Este livro disponibiliza uma exclusiva metodologia para a elaboração do texto criativo. Destina-se aos que tenham interesse em aprimorar a expressão através da escrita: trabalhadores e servidores públicos, gestores que atuam nos setores privado e estatal, empresários e empreendedores, lideranças políticas e sociais, professores e estudantes, sem perder de vista as pessoas comuns, o público em geral, porque qualificar as formas de interagir com o outro deve ser um objetivo estratégico acolhido por todos.     
A utilização da técnica ‘Moving Letters’ possibilita que a atividade ‘escrever bem’ se coloque ao alcance de qualquer um. O método, ancorado nos princípios do planejamento estratégico – de maneira gradual e progressiva – conduz o leitor pelos universos que podem levá-lo à carreira de escritor.  Caso a opção seja escrever um livro, por exemplo, a metodologia auxilia na definição dos temas, na estruturação das tramas, na caracterização das personagens, na coesão do enredo, na consistência dos conflitos, na lapidação do texto, desenvolvendo as habilidades necessárias para a elaboração da adequada escritura.
Fluência à escrita e qualidade à redação são as molas propulsoras que impulsionam o livro, são os objetivos possibilitados pela aplicação da metodologia. Como fundamento, um tripé harmoniosamente organizado: a linguística, a estruturação e análise do discurso e as técnicas de elaboração de textos criativos. 
Para adquirir o seu exemplar, clique aqui.



 ___________________



Para saber mais sobre o livro, clique aqui.
___________________


Para saber mais sobre o livro, clique aqui.

domingo, 19 de novembro de 2017

USP é a melhor da América Latina em ranking mundial de empregabilidade

EFE/Sebastião Moreira
A Universidade de São Paulo (USP) é a melhor universidade da América Latina em um ranking de 150 instituições de ensino superior que formam os estudantes de graduação mais procurados pelos empregadores.
O ranking foi divulgado nesta quarta-feira pela revista britânica "Times Higher Education". A USP ocupa a 75ª posição, liderando a região na frente do Instituto Tecnológico de Estudos Superiores de Monterrey, no 101º lugar, e a Universidade Nacional Autônoma do México, que ocupa a 141ª colocação.
A lista é liderada pelo Instituto Tecnólogico da Califórnia (Caltech). A segunda posição ficou com a Universidade de Havard, seguida pela Universidade de Columbia e o Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), todos eles nos Estados Unidos.
O ranking foi elaborado a partir de uma pesquisa respondida pela internet por 2.500 responsáveis pela contratação de funcionários em empresas de 22 países. Além disso, opinaram 3.500 diretores de todo o mundo.
Para o diretor de dados da "Times Higher Education, Simon Baker, o ranking é reflexo dos resultados para muitas universidades e países dos vínculos estabelecido com a indústria.
Laurent Dupasquier, diretor da consultoria Emerging, que elaborou pesquisas para a publicação britânica, disse em comunicado que o ranking mostra um aumento do interesse das universidades em "desenvolver as habilidades de seus estudantes e a empregabilidade através de associações com empresas".
EFE



Na semana da Proclamação da República, você não pode deixar de ler dois livros:

1)  Tiradentes, o mazombo


Para saber sobre o livro, clique aqui.

2) Todo dia é dia de independência


Para saber sobre o livro, clique aqui.


____________

A arte de escrever bem


Escrever é uma necessidade vital, um fundamento sem o qual a comunicação perde em substância.
Os desafios do dia a dia exigem intensa troca de mensagens, seja nas redes sociais, seja nas corporativas: relacionamentos pessoais, correio eletrônico, elaboração de projetos e relatórios, participação em concursos e processos seletivos, negociações empresariais, tratados corporativos, convenções políticas, projetos literários... Tarefas que se tornam triviais, textos que se tornam mais adequados e elegantes quando as técnicas para a elaboração da redação criativa se encontram sob inteiro domínio. E não é só. Escrever está umbilicalmente vinculado à qualidade de vida, à saúde, ao bem-estar.
É o que comprova estudo realizado pela Universidade de Auckland, na Nova Zelândia. Os pesquisadores chegaram à conclusão que a prática da escrita atua na redução dos hormônios vinculados ao estresse, melhora o sistema imunológico, auxilia na recuperação do equilíbrio físico e emocional.  
Este livro disponibiliza uma exclusiva metodologia para a elaboração do texto criativo. Destina-se aos que tenham interesse em aprimorar a expressão através da escrita: trabalhadores e servidores públicos, gestores que atuam nos setores privado e estatal, empresários e empreendedores, lideranças políticas e sociais, professores e estudantes, sem perder de vista as pessoas comuns, o público em geral, porque qualificar as formas de interagir com o outro deve ser um objetivo estratégico acolhido por todos.     
A utilização da técnica ‘Moving Letters’ possibilita que a atividade ‘escrever bem’ se coloque ao alcance de qualquer um. O método, ancorado nos princípios do planejamento estratégico – de maneira gradual e progressiva – conduz o leitor pelos universos que podem levá-lo à carreira de escritor.  Caso a opção seja escrever um livro, por exemplo, a metodologia auxilia na definição dos temas, na estruturação das tramas, na caracterização das personagens, na coesão do enredo, na consistência dos conflitos, na lapidação do texto, desenvolvendo as habilidades necessárias para a elaboração da adequada escritura.
Fluência à escrita e qualidade à redação são as molas propulsoras que impulsionam o livro, são os objetivos possibilitados pela aplicação da metodologia. Como fundamento, um tripé harmoniosamente organizado: a linguística, a estruturação e análise do discurso e as técnicas de elaboração de textos criativos. 
Para adquirir o seu exemplar, clique aqui.



 ___________________



Para saber mais sobre o livro, clique aqui.
___________________


Para saber mais sobre o livro, clique aqui.

sábado, 18 de novembro de 2017

Com números superlativos, biblioteca em formato de olho gigante é inaugurada na China

Projeto é assinado pelo escritório holandês MVRDV. Fotos: Ossip van Duivenbode/MVRDV 
A impressionante Biblioteca Pública Tianjin Binhai integra novo complexo cultural chinês
Com mais de 1,2 milhão de livros e uma arquitetura de tirar o fôlego, a nova biblioteca pública instalada em Tianjin, na China, já nasceu com a intenção de entrar na lista das mais belas bibliotecas do planeta. O átrio central do edifício conta com um auditório com uma imensa estrutura esférica incandescente. O globo forma a pupila do olho gigante que pode ser observada no interior e do lado externo do prédio, através da fachada de vidro.
A biblioteca é o sonho de qualquer apaixonado por leitura: são 33,7 mil metros quadrados com estantes repletas de livros do chão ao teto, escalonadas em diferentes níveis, como arquibancadas. As próprias linhas curvas das prateleiras fornecem locais para que os visitantes possam sentar e ler, enquanto curtem o belo cenário do entorno.
As áreas destinadas para crianças e idosos estão localizadas no piso térreo, enquanto as demais estão no primeiro e segundo andar. Os pavimentos superiores têm escritórios, salas de reuniões, salas de informática e terraços. Há ainda cômodos subterrâneos que guardam arquivos e oferecem espaço extra para livros.
A instalação é um dos cinco edifícios encomendados pelo Instituto de Planejamento e Design Urbano de Tianjin que formam o novo centro cultural da cidade. O projeto é assinado pelo escritório holandês MVRDV, que trabalhou em parceria com arquitetos locais da empresa TUPDIWiny Maas, cofundador do MVRDV, descreveu o interior do projeto como “uma espécie de caverna, uma estante de livros contínua”, como informa o site Dezeen.
“Nós criamos um espaço público bonito por dentro. Ser uma espécie de sala de estar urbana é o centro desse projeto”, conta Maas. “Os ângulos e as curvas destinam-se a estimular diferentes usos do espaço, como leitura, caminhada, reunião e discussão. Juntos eles formam o “olho” do prédio: para ver e ser visto”, completa.
O empreendimento foi concluído em apenas três anos, entre o primeiro esboço e a cerimônia de abertura. A agilidade, no entanto, gerou dificuldades em relação ao design. As prateleiras mais altas, por exemplo, são inacessíveis. Os livros que os visitantes veem ali são, na verdade, uma projeção de imagens. Nada que afete o maravilhoso conjunto da biblioteca, não é mesmo?

Por Stephanie D'Ornelas, no Gazeta do Povo



Na semana da Proclamação da República, você não pode deixar de ler dois livros:

1)  Tiradentes, o mazombo

Para saber sobre o livro, clique aqui.

2) Todo dia é dia de independência

Para saber sobre o livro, clique aqui.


____________

A arte de escrever bem


Escrever é uma necessidade vital, um fundamento sem o qual a comunicação perde em substância.
Os desafios do dia a dia exigem intensa troca de mensagens, seja nas redes sociais, seja nas corporativas: relacionamentos pessoais, correio eletrônico, elaboração de projetos e relatórios, participação em concursos e processos seletivos, negociações empresariais, tratados corporativos, convenções políticas, projetos literários... Tarefas que se tornam triviais, textos que se tornam mais adequados e elegantes quando as técnicas para a elaboração da redação criativa se encontram sob inteiro domínio. E não é só. Escrever está umbilicalmente vinculado à qualidade de vida, à saúde, ao bem-estar.
É o que comprova estudo realizado pela Universidade de Auckland, na Nova Zelândia. Os pesquisadores chegaram à conclusão que a prática da escrita atua na redução dos hormônios vinculados ao estresse, melhora o sistema imunológico, auxilia na recuperação do equilíbrio físico e emocional.  
Este livro disponibiliza uma exclusiva metodologia para a elaboração do texto criativo. Destina-se aos que tenham interesse em aprimorar a expressão através da escrita: trabalhadores e servidores públicos, gestores que atuam nos setores privado e estatal, empresários e empreendedores, lideranças políticas e sociais, professores e estudantes, sem perder de vista as pessoas comuns, o público em geral, porque qualificar as formas de interagir com o outro deve ser um objetivo estratégico acolhido por todos.     
A utilização da técnica ‘Moving Letters’ possibilita que a atividade ‘escrever bem’ se coloque ao alcance de qualquer um. O método, ancorado nos princípios do planejamento estratégico – de maneira gradual e progressiva – conduz o leitor pelos universos que podem levá-lo à carreira de escritor.  Caso a opção seja escrever um livro, por exemplo, a metodologia auxilia na definição dos temas, na estruturação das tramas, na caracterização das personagens, na coesão do enredo, na consistência dos conflitos, na lapidação do texto, desenvolvendo as habilidades necessárias para a elaboração da adequada escritura.
Fluência à escrita e qualidade à redação são as molas propulsoras que impulsionam o livro, são os objetivos possibilitados pela aplicação da metodologia. Como fundamento, um tripé harmoniosamente organizado: a linguística, a estruturação e análise do discurso e as técnicas de elaboração de textos criativos. 
Para adquirir o seu exemplar, clique aqui.



 ___________________


Para saber mais sobre o livro, clique aqui.
___________________


Para saber mais sobre o livro, clique aqui.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

No país da corrupção os alunos desmaiam de fome...


Sem almoço, aluno desmaia de fome em colégio a 30 km de casa no DF

Cerca de 250 crianças percorrem trajeto, todo dia, até escola do Cruzeiro; para aula à tarde, muitos saem de casa às 11h. Secretaria diz que oferece só biscoitos porque aula 'não é em turno integral'.

Um aluno de 8 anos desmaiou de fome, nesta semana, enquanto assistia à aula em uma escola do Cruzeiro, no Distrito Federal. A criança mora no Paranoá Parque, um empreendimento do Minha Casa, Minha Vida. Como não há colégio público no local, as 250 crianças do condomínio percorrem 30 quilômetros, todos os dias, para frequentar a escola

Aluno desmaia de fome em sala de aula no Cruzeiro
Um aluno de 8 anos desmaiou de fome, nesta semana, enquanto assistia à aula em uma escola do Cruzeiro, no Distrito Federal. A criança mora no Paranoá Parque, um empreendimento do Minha Casa, Minha Vida. Como não há colégio público no local, as 250 crianças do condomínio percorrem 30 quilômetros, todos os dias, para frequentar a escola.
"A gente chamou o Samu. Quando o Samu chegou e fez o atendimento, e viu que era fome, até o rapaz praticamente chorou", conta a professora Ana Carolina Costa, que dava aula para a criança que sofreu o desmaio.
"A gente se sentiu impotente. Como uma criança desmaia de fome?"
Em nota enviada à TV Globo, a Secretaria de Educação disse "lamentar" o caso do estudante, e informou que não oferece almoço às crianças porque não há ensino integral na unidade. A reportagem insistiu e, em uma nova resposta, a pasta disse que vai "reavaliar" a situação.
No comunicado, a secretaria diz que fornece um "lanche" a cada turno – segundo funcionários, a merenda é composta por biscoito e suco, na maioria das vezes.
Fome e pobreza
De acordo com a equipe da Escola Classe 8 do Cruzeiro, a reclamação de fome é comum entre os alunos. As aulas acontecem à tarde mas, por causa da distância e do número de paradas, muitas crianças saem de casa às 11h, e passam o horário de almoço no transporte escolar do governo.
Como as famílias têm renda baixa, muitos desses alunos saem sem almoçar. Segundo Ana Carolina, boa parte das crianças nem tem o que comer em casa, e vão à escola contando com a merenda.
"Ficam dispersos, não prestam atenção. Eles falam: 'tia, tô com fome.' [...] A escola faz o que pode, chama a família, o Conselho Tutelar, não é omissão da escola", diz a professora.

O lanche citado pela Secretaria de Educação é fornecido por volta das 15h30, no recreio das aulas da tarde. Após recobrar os sentidos, a criança que desmaiou em sala de aula contou aos médicos do Samu qual tinha sido a última refeição: um prato de mingau de fubá, comido no dia anterior.

Pedido de exceção

Os professores da Escola Classe 8 dizem ver sentido na alegação da Secretaria de Educação – que oferta almoço apenas para crianças em turno integral, que passam o dia nos colégios –, mas pedem que uma exceção seja aberta a esses alunos, em razão do trajeto e da condição social.
"O que a escola precisa é que seja ofertado um complemento. A gente não vai alimentar essas crianças com biscoito", diz a professora Fabiane Rios.
A reclamação é encampada pelo Sindicato dos Professores (Sinpro-DF), que diz já ter enviado contestação ao governo sobre o caso. "Já pedimos diversas vezes para oferecer almoço e lanche para essas crianças. Como elas vêm de muito longe, não dá para ficar só com o lanche parcial", diz o diretor da entidade, Samuel Fernandes.
Das 250 crianças que saem do Paranoá Parque rumo à escola do Cruzeiro, quatro são filhos da dona de casa Jeane de Amorim. Desempregada, ela diz que enfrenta problemas, diariamente, para alimentar as crianças.

"Quando tem arroz com feijão, alguma mistura, eu ponho para eles, mas quanto não tem, eles vêm com fome, porque eu confio que a escola tem o lanche. É difícil."
Por que tão longe?
Durante a apuração, a TV Globo também questionou a Secretaria de Educação sobre a necessidade de enviar essas crianças para um colégio a 30 km de distância. A pasta não quis conceder entrevista, mas informou, em nota, que existe previsão para construir escolas no Paranoá Parque e no Itapoã, mas "não há disponibilidade financeira imediata para essas obras".
Os terrenos já foram separados, e uma dessas escolas já tem até projeto pronto. Agora, a secretaria diz aguardar "dotação financeira", ou seja, dinheiro para colocar a obra em pé. A pasta diz que, ao todo, 730 crianças usam o transporte escolar público para sair do Paranoá Parque e chegar a escolas em outras regiões.
"A Secretaria acrescenta que 84 crianças que estão cursando o 5º ano no Cruzeiro, irão cursar o 6º ano nos Centros de Ensino Fundamental 03 e 05 do Paranoá, em 2018", diz a nota.
Do G1.com





Na semana da Proclamação da República, você não pode deixar de ler dois livros:

1)  Tiradentes, o mazombo


Para saber sobre o livro, clique aqui.

2) Todo dia é dia de independência


Para saber sobre o livro, clique aqui.



____________

A arte de escrever bem


Escrever é uma necessidade vital, um fundamento sem o qual a comunicação perde em substância.
Os desafios do dia a dia exigem intensa troca de mensagens, seja nas redes sociais, seja nas corporativas: relacionamentos pessoais, correio eletrônico, elaboração de projetos e relatórios, participação em concursos e processos seletivos, negociações empresariais, tratados corporativos, convenções políticas, projetos literários... Tarefas que se tornam triviais, textos que se tornam mais adequados e elegantes quando as técnicas para a elaboração da redação criativa se encontram sob inteiro domínio. E não é só. Escrever está umbilicalmente vinculado à qualidade de vida, à saúde, ao bem-estar.
É o que comprova estudo realizado pela Universidade de Auckland, na Nova Zelândia. Os pesquisadores chegaram à conclusão que a prática da escrita atua na redução dos hormônios vinculados ao estresse, melhora o sistema imunológico, auxilia na recuperação do equilíbrio físico e emocional.  
Este livro disponibiliza uma exclusiva metodologia para a elaboração do texto criativo. Destina-se aos que tenham interesse em aprimorar a expressão através da escrita: trabalhadores e servidores públicos, gestores que atuam nos setores privado e estatal, empresários e empreendedores, lideranças políticas e sociais, professores e estudantes, sem perder de vista as pessoas comuns, o público em geral, porque qualificar as formas de interagir com o outro deve ser um objetivo estratégico acolhido por todos.     
A utilização da técnica ‘Moving Letters’ possibilita que a atividade ‘escrever bem’ se coloque ao alcance de qualquer um. O método, ancorado nos princípios do planejamento estratégico – de maneira gradual e progressiva – conduz o leitor pelos universos que podem levá-lo à carreira de escritor.  Caso a opção seja escrever um livro, por exemplo, a metodologia auxilia na definição dos temas, na estruturação das tramas, na caracterização das personagens, na coesão do enredo, na consistência dos conflitos, na lapidação do texto, desenvolvendo as habilidades necessárias para a elaboração da adequada escritura.
Fluência à escrita e qualidade à redação são as molas propulsoras que impulsionam o livro, são os objetivos possibilitados pela aplicação da metodologia. Como fundamento, um tripé harmoniosamente organizado: a linguística, a estruturação e análise do discurso e as técnicas de elaboração de textos criativos. 
Para adquirir o seu exemplar, clique aqui.



 ___________________



Para saber mais sobre o livro, clique aqui.
___________________


Para saber mais sobre o livro, clique aqui.